domingo, 25 de outubro de 2009

Pequi



O pequi (Caryocar brasiliense; Caryocaraceae) é uma árvore nativa do cerrado brasileiro, cujo fruto, embora muito utilizado na cozinha nordestina, do centro-oeste e norte de Minas Gerais, mas é considerado tipicamente goiano.


Dele é extraido um azeite denominado azeite de pequi. Seus frutos são também consumidos cozidos, puros ou juntamente com arroz e frango. Seu caroço é dotado de muitos espinhos, e há necessidade de muito cuidado ao roer o fruto, evitando cravar nele os dentes, o que pode causar sérios ferimentos nas gengivas. O sabor e o aroma dos frutos são muito marcantes e peculiares. Pode ser conservado tanto em essência quanto em conserva







De cor verde, quando maduro, possui em seu interior um caroço revestido por uma polpa macia e amarela, a parte comestível. O pequi pertence à família das cariocáceas, pode ser encontrado em toda a região Centro Oeste (considerada a capital da fruta), nos estados de Rondônia, Minas Gerais, Pará, Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia e Ceará, visto que somente em Goiás podem ser encontradas todas as espécies. A frutificação ocorre entre os meses de setembro e fevereiro. O pequi faz parte da culinária goiana há séculos, desde o início do século XVIII, nas antigas vilas de Meia Ponte (hoje Pirenópolis), e Vila Boa (cidade de Goiás). Por ser rico em óleo insaturado, vitaminas A, C e E; fósforo, potássio, magnésio e carotenóides; sua ingestão previne tumores, problemas cardiovasculares e evitam a formação de radicais livres. O consumo do pequi requer cuidado, em razão dos inúmeros e minúsculos espinhos encontrados debaixo da polpa. Assim, é indicado que se roa o caroço, lentamente, ao invés de mordê-lo.
Existem os fãs e os inimigos do pequi. Eu, na verdade, como somente o Caldo com arroz branquinho, ou quando é feito no meio o arroz, o que torna seu cheiro e sabor mais suave. E isso uma vez ao ano, no máximo 2 vezes.
Quer preparar o pequi? Ah! Ele fica com aquele caldo aguado que enxarca o prato?? Que horror!! Como típica goiana (hehehe, mas não muito fã do pequi), vou dar algumas 'diquinhas', para que seu pequi fique muito bom.


Maneira correta de se preparar o pequi:
*Escolha frutos maduros (os mais doces são os colhidos já no chão, quando maduros eles caem) / * óleo / * alho e sal / * água.
Numa palena aqueça 2 colheres de sopa de óleo, e coloque o pequi (mais ou menos 1/2 litro), coloque o alho socado com um pouquinho de sal e deixe refogar para que o alho frite.


Nunca frite o alho antes, ele faz com que o pequi fique amargo depois de pronto, e o resultado não será o esperado. Depois de refogar , vá pingando água aos poucos, misturando bem... Aos poucos irá perceber que ele vai soltando a polpa, e isso vai fazer com que o caldo engrosse. Repita o processo de pingar a água até que perceba que soltou bastante polpa, depois despeje mais 2 copos de água e ferva para engrossar. Acerte o sal.
Sirva com arroz e frango. E bom apetite!


















2 comentários:

  1. Boa dica.Eu sou goianiense e amo pequi se pudesse comeria todo domingo com frango caipira.Tenho varias duvidas quanto ao congelamento geralmente minha avó congelava e me mandava congelado entao nao sei qual a melhor maneira de congelar sem que fique amargo apos o descongelar.
    Ganhei alguns saquinhos de pequi de alguns familiares que alegaram estar amargando. Meu pai por sua vez me deu uma dica que salvou os pequis ja condenados.
    A dica é a seguinte deixe descongelar.apos de uma leve ferventavarda,depois refogue com oleo apenas quando comecar a ficar dourado coloque duas colheres de sopa de açúcar deixe fritar e mecha para nao grudar.o pequi fica caramelado coloque agua e cozinhe.apos o cozimento vc pode escorrer um pouco da agua doce e refoque normalmente com seus temperos de sua preferencia como sou goianiense goiana da gema kkkkkkk coloco alho cebola a cebolinha verde e cheiro verde depois de pronto.Bom apetite.

    ResponderExcluir